16.3.10

Cinismo feminista

Post rápido.

Sou daqueles que assistem a Tv Câmara. E até gosto de acompanhar alguns programas (mesmo discordando da linha - torta - editorial, o que acontece com bastante frequência).

Em um desses programas houve um debate sobre a extensão da licença-maternidade para 6 meses. Eram 6 contra 1, e isso não é o incrível da história. Sem dúvida, o mais interessante foi ver mulheres que defendem o direito ao aborto falando em "proteger os brasileirinhos com carinhos da mamães por mais tempo"...

Um cinismo tão denso que devia estar quase palpável no estúdio.

2 comentários:

Georgia Martins disse...

Uma coisa não tem nada a ver com a outra!
Ser a favor do aborto não significa odiar crianças.
Bom, talvez para alguns...
Mas, no caso das feministas em geral, é apenas ser a favor de a mulher poder OPTAR como e quando quer ter seu filho. E uma vez optando em ter AGORA, que pelo menos possa cuidar direito.

A prioridade é justamente essa: que as crianças tenham condições adequadas para vir ao mundo. Se não tem, e a mãe não o deseja, que aborte! Se tem as condições, e a mãe o deseja, que venha e, principalmente, seja bem cuidado!

person araujo disse...

Vou discordar de você, Georgia.

Acredito que o bebê mereça proteção desde a concepção e não apenas após o nascimento. A mulher tem todas as escolhas em anti-concepcionais; tanto quanto o homem, diga-se.

Obrigado pela visita. Abraço.