25.10.08

Fotos da Grande Depressão

Nestes tempos de revival da Grande Depressão, uma extensa galeria de fotos da vida nos EUA na década de 30, do acervo da Livraria do Congresso Norte-Americano (como? "estadunidense"? ô, gente, "estadunidense", além de uma palavra feia a não mais poder, é coisa de semanticamente empedernido...)

História econômica do Brasil em um parágrafo.

Um parágrafo que equivale a todo o ensino básico (basicamente: ruim) de História do Brasil:

A gente sempre acaba caindo obtusamente no mesmo engano. A gente sempre repete o ciclo da borracha. Primeiro: ganhamos uma montanha de dinheiro vendendo algo como uma seiva gosmenta. Segundo: somos inundados de moeda estrangeira. Terceiro: erguemos um Teatro de Ópera bem no meio do mato, onde podemos usar nossas cartolas. Quarto: lá fora, o valor da seiva gosmenta despenca. Quinto: a moeda estrangeira some de uma hora para a outra, e o que resta da belle époque matuta, no melhor dos casos, é uma epidemia de malária.

por Diogo Mainardi, na Veja.

24.10.08

Ética

Em uma rápida e singela lição:
Particularmente acho uma falta de respeito trocarem uma marca de eletrônicos por outra (principalmente se for a 'blablabla', com grande rejeição da torcida), mas se o dinheiro e a proposta valerem, tudo bem.
Daqui.
Então é assim: por um bom dinheiro falta-se ao respeito.

neologismos irritantes do mundo web.

"...qualidade padrão de vídeo mais alta - melhor que a atual, 'embedar' vídeos em HD e o melhor de tudo..." (daqui, mas já visto em um monte de lugares.)


"Embedar"!?!?!?

Mas o que aconteceu com "embutir"? Morreu? Tem certos neologismos que eu vou te falar, viu...?

21.10.08

17.10.08

Muito triste, o desfecho do sequestro lá de Santo André, em SP. Impossível não se revoltar com um idiota frustrado (não necessariamente nesta ordem), que põe vidas ainda tão curtas a perder (inclusive a própria, que deve mofar numa cadeia).

Não sei se a TV acaba dando uma sensação de onipresença da canalhice, mas o fato que tudo é muito fácil pra certo tipo de gente: arrastam-se corpos no asfalto, presos ao carro, como se arrastassem um saco de batata; abandonam-se filhos recém-nascidos em lixões como quem joga fora um brinquedo; vêem-se o companheiro como um objeto, uma posse determinada pelas frustrações (ou sei lá que sentimento negativo), e se o infeliz amante procura a felicidade em outro lugar o idiota tem a saída fácil: elimine-se o ex-companheiro, já que a suprema inferioridade(*) não permite que se procure novos caminhos e o ex é algo vivo a lembrar dioturnamente sua frustração...

Há algo de muito errado nas pessoas...

(*) Oximoro involuntário...

15.10.08

Um maniphesto repercute...

Geraldo Tomás responde ao manifesto não muito engraçado (e muito mal formulado) de um primo mal-humorado do ex-presidente:

Pedro: SOMOS voyeurs. Ou será que você poderia nos explicar a beleza do “Discreto Charme da Burguesia”, de Bunuel ou aquela foda linda entre Marlon Brando e Maria Schneider em “O Último Tango em Paris”? Ah, esqueci. Você não é Marlon Brando. Talvez seja isso.

Amargura pura!


P.S.: Sou terminantemente contra a nudez do Pedro Cardoso em qualquer peça, dramática ou não!

13.10.08

Não há crise no setor de lustra-móveis.

Os candidatos e suas moedas eleitorais inusitadas... Numa cidade de Rondônia um candidato a vereador teve sua candidatura cassada por tentar comprar votos com... pintinhos. (ahn?) Como se isso não fosse cara-de-pau o bastante, o candidato se defendeu. Como li na Folha:

Em sua defesa, Gonzaga [o indigitado] alegou que é membro do Rotary Clube da capital e que a distribuição dos animais é feita pela entidade há mais de dez anos, em Porto Velho e Guajará-Mirim, por meio de um programa chamado "Piu Piu Cidadão".

"Piu Piu Cidadão", é? Faça-me o favor, hein?

10.10.08

é a lama, é a lama...

Num twitter recém-descoberto (e bem legal):

Não ria. O rei Juan Carlos, da Espanha, entrega na próxima semana ao presidente Lula o prêmio Dom Quixote pela promoção da língua portuguesa

É a glória de nosso Chance Gardener

9.10.08

Uma linda nota do Ministério da Incultura...

"O ministério reconhece a contribuição da obra de Paulo Coelho para a literatura nacional - fato consagrado por sua eleição à Academia Brasileira de Letras -, para a difusão da cultura brasileira no exterior - confirmada pela venda de cem milhões de exemplares de seus livros no mundo todo - e para a popularização da literatura no país".
Isso é de enjoar...

2.10.08

Procura-se maldito. Paga-se bem.

Manchete da editoria de Arte e Lazer do Portal Estadão:

Skank mostra que nem só de maus moços se faz o rock.
Pergunto: e quem é mau moço no rock do Brasil?

...

Perdendo tempo, vendo o VMB da MTV. (nenhuma TV aberta transmite o debate dos candidatos a vice nos EUA)

Ó, que radical: eles falam de maconha ("greeeeeenn!") e dão olhadinhas de canto de olho com risinhos irônicos. Convenhamos, maconha e associados são coisas radicais mesmo, não é? os fornecedores fazem de tudo - mas, de tudo MESMO. Roubam, matam, seqüestram, corrompem. - para que nunca falte produto para seus clientes.