24.8.08

O ufanismo muda de estação? (UPDATE)

Terminadas as Olimpíadas, a Globo mantém o esporte em suspensão nas cabeças da massa; só que com a Copa do Mundo... Ao fim dos penúltimos Jogos Olímpicos a emissora iniciava em uma grande reportagem o que chamou de contagem regressiva para estas recém-findas Olimpíadas; com direito a instalação de escritório em Pequim dias antes da tocha olímpica ser apagada em Atenas (ainda no distante ano de 2004). Um pouco estranha, essa mudança de prumo...?

A mensagem, embora sutil, é bastante clara: tudo leva a crer que a transmissão dos Jogos de Londres 2012 será 100% da Record; melhor escrevendo, estará 100% fora das Organizações Globo (1). Para os desavisados, a Record detém os direitos de transmissão dos próximos 3 grande eventos olímpicos(2) e já divulgou que não os revenderá.

Mas isso é definitivo? Hoje é.(3) (Um pouco mais de sutileza...) Incrível, não?

A, er, equipe de esportes da Record hoje se resume a alguns gatos pingados(4). Segundo o "Radar on-line" os bispos querem contratar 200 pessoas nesse período. Dinheiro e ousadia não lhes faltam. Já quanto à qualidade...

Vamos ver. O ufanismo esportivo pode mudar de emissora.

Acabo de ver a reportagem que deu o pontapé inicial da cobertura de Londers 2012 pela Rede Record. Não é por nada não... Mas está feia a coisa. E atenção: não torço contra a Record. (Aliás, não torço contra ninguém - o mundo precisa de pessoas bem sucedidas!) Espero que ela faça uma bela cobertura porque o evento merece. Agora, o pontapé foi muito fraquinho...



  1. excetuando-se talvez a mídia impressa e a TV fechada...

  2. Jogos de Inverno em 2010, Panamericanos em 2011 e Olimpíadas 2012

  3. Há uma tese no meio da Comunicação em que os direitos de transmissão seriam 'negociáveis'. Entre as pretensas trocas: um posicionamento melhor na grade de canais da TV fechada. Eu, heim... A observar.

  4. a título de exemplo: seus principais locutores esportivos são péssimos, sofríveis, mesmo. Incluindo-se o Márcio Torres. Há quem diga que querem levar o Cléber Machado, o que seria um belo upgrade.

Nenhum comentário: