1.10.06

A Bahia mudará de veneno?

Jaques Wagner, ministro dos mais aplicados de um governo que dispensa maiores comentários, faz uma virada espetacular sobre Paulo Souto, atual governador, político de um grupo que está no poder cá na Nação Nagô desde décadas, com intervalos esparsos e imprecisos e cujo grupo deixa um legado inequívoco no estado: o pior nível de educação do Brasil. Ou um dos piores, o que não faz diferença.

Pesquisa Ibope de boca de urna: Jaques - 49%, Paulo Souto - 43%.

Também na Bahia, como em quase todo o Nordeste, 'Lulla' tem votação acachapante. Há uma tese corrente por aqui que o nordestino se identifica com o Efelentíssimo. Vejam vocês a quantas anda o nível de vergonha-na-cara... Identificar-se com isso! Vi muitas pessoas, graduadas e pós-graduadas!, corroborarem o argumento de que todo político é igual (assim, de forma rasteira). Se imaginarmos que muitos desses senhores são pais/avós de família, acho que não exagero em dizer que temo pelo futuro do Nordeste.

Nenhum comentário: