4.11.05

"Controle de informações", é? Sei, sei... (revisado)

Vejam que interessante parágrafo nesta reportagem da Folha Online:
Revelações sobre as quais governo e oposição não têm controle contribuem para dificultar o estabelecimento de um limite na guerra política, como têm pregado políticos dos dois lados, seja de público, seja reservadamente.Grifos meus
Querem controlar o que exatamente (a reportagem n revela)? A grande desonra que o modus operandi da esquerda representa? Por acaso traçam planos para ocultar o inglório dos ideias da esquerda? Explica pra gente, Dona Folha.

Até onde sei, a tchurma do PT está bem orquestrada nos fingimentos, nas evasivas, nas caras-de-pau e tudo o mais que represente a mentira.

Já quanto ao PSDB (que se tornou o principal porta-voz da oposição), noto um certo 'desconforto', mas não me está claro se é em ver o dileto irmão de idéias (vai dizer que vc acredita que tucano é de direita??? Acorda, gente!) tão em maus lençóis, ou se é por ver os ideais da esquerda tão, como direi?, desnudos. Observe: para cada Eduardo Paes há 20 Aécios Neves (ou Alkmins. ou Serras.)

Então, com tudo isso, os diletos, ínclitos, impolutos, imaculados, probos (se o leitor tiver mais xingamentos, mande pro meu e-mail, please) políticos ainda falam em controle de informações?

Digo e repito: por muito menos muita gente graúda dos dois partidos estava pedindo o impeachment do Collor.

Nenhum comentário: